Look de Youtuber e Blogueira Ninna Secret!

2- Ninna Secret-
Niina Secret é o nome artístico de Bruna Santina Marthins, é uma blogueira e youtuber brasileira de sucesso, o sucesso de Bruna é tão grande que ela foi listada pela revista Forbes entre os 30 jovens brasileiros mais influentes do Brasil.
Resultado de imagem para niina secrets
Trabalha com sua própria marca, roupas, acessórios e sapatos; coleções incríveis.
Vejamos alguns de seus look e acessórios; inspiração.
Resultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookImagem relacionadaResultado de imagem para niina secrets lookImagem relacionadaResultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookResultado de imagem para niina secrets lookImagem relacionadaResultado de imagem para niina secrets lookImagem relacionadaResultado de imagem para niina secrets lookImagem relacionada
Espero que gostem dos looks de Ninna Secrets, e inspire em alguns desses looks.
Se vocês curtiram, não se esqueça de curtir o post.
Beijos!!!
Anúncios

Look de Camila Coelho Blogueiras e Youtuber famosa!

Desde sempre nos espelhamos em nossas influenciadoras favoritas para criar looks mais sofisticados e incrementados para eventos e passeios de fim de semana, mas porque não se inspirar também nos looks do dia a dia?
Hoje iremos falar de moda Blogueiras e YouTubers famosas.
  1. Camila Coelho;
Resultado de imagem para camila coelho
Camila Cristina Figueiredo Coelho (Virginópolis, 27 de fevereiro de 1988) é uma blogueira e maquiadora brasileira. Tornou-se notória em 2010 após iniciar um canal no YouTube postando vídeos sobre maquiagem.
Sincera e super talentosa, Camila Coelho vem ganhando milhares de fãs com seu canal no YouTube. Mais precisamente, 1,6 milhões de Vaidosas …
Vejamos alguns look inspiração ;
Resultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionada Resultado de imagem para look 2017 camila coelhoResultado de imagem para look 2017 camila coelhoResultado de imagem para look 2017 camila coelho Resultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelho Resultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelhoResultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelhoImagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para look 2017 camila coelhoResultado de imagem para look 2017 camila coelho
Estas foram as inspirações de look da blogueira e maquiadora brasileira e Youtube Camila Coelho.
Ela que super vaidosa, adorar brincar com looks ousados e modernos nos EUA.
Espero que tenham gostado do post, aproveitam me sigam em todas redes socias, e comente o que achou do post.
Beijos.

O mundo do Design de Interiores!

Olá Pessoal!

Tudo bem com vocês?

Hoje iremos falar sobre Design de interiores, muitos me pergunta, por que cursar Design de Interiores e por que quero tanto ser uma Designer?

Muita gente tem me perguntado sobre a área de Design de Interiores, como formação, cursos, mercado de trabalho, pré-requisitos, entre outras questões.

Bom mas antes de falar de mim, vamos conhecer primeiramente o que é Design de Interiores?

1. O que é exatamentecurso-design-interiores-1ponto-de-interrogacao-4
R: O termo “Design de Interiores” é relativamente novo no Brasil. Foi oficializado no final da década de 1990, quando o Ministério da Educação e Cultura (MEC) lançou os Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Profissional de Nível Técnico – Área de Design, trabalho no qual tive a oportunidade de participar e colaborar na formatação das Bases Curriculares do curso Técnico, que hoje é adotada em todo o território nacional.
Até essa época a área era conhecida como “Decoração”, “Arquitetura de Interiores” ou simplesmente “Design”.
Até os anos 70, o mercado ainda era dominado por profissionais do sexo masculino, arquitetos, designers de móveis e autodidatas. Esse profissional possuía grande conhecimento sobre arte, estética, tecido, mobiliário, antiquário, revestimentos, distribuição de peças e obras de arte, cortinas, tapeçaria, aplicação de cor, entre outras atribuições. Porém, ele quase não fazia interferência na arquitetura dos ambientes, como troca de piso e bancadas, que eram atribuições exclusivas do arquiteto. Sua tarefa principal era decorar o ambiente obedecendo a arquitetura existente. Muitos arquitetos, porém, não se envolviam com decoração, por considerar uma tarefa menor do que a arte de projetar.
É uma das áreas que mais se desenvolveram nos últimos tempos e tem grande perspectiva de crescimento. Isso se deve a alguns fatores importantes: com a ascenção da classe média, a decoração se tornou mais acessível, na área residencial. As pessoas perceberam que contratar um profissional para desenvolver o projeto e acompanhar a decoração acaba saindo mais barato e com menos dor de cabeça. A área comercial, a exigência do público consumidor fez com que os empresários mudassem sua visão quanto aos valores agregados ao ponto comercial.

2. Qual a diferença entre Design e Designer?

R: Design é a área e designer é o profissional que atua na área. Portanto é errado falar “eu sou design de interiores” ou “eu trabalho com designer de interiores”.

3. O que faz um Designer de Interiores?

R: Esse profissional planeja e organiza os espaços, escolhendo e combinando os diversos elementos de um ambiente. Estabelece relações estéticas e funcionais, em relação ao que se pretende produzir, harmoniza em um determinado espaço, móveis, objetos e acessórios, como cortinas e tapetes, procurando conciliar conforto, praticidade e beleza. Escolhe as cores, materiais, acabamentos e iluminação, utilizando tudo de acordo com o ambiente e adequando o projeto às necessidades, ao gosto e à disponibilidade financeira do cliente. Além disso, administra o projeto de decoração, estabelece cronogramas, fixa prazos, define orçamentos e coordena o trabalho de pedreiros, marceneiros, gesseiros, pintores, eletricistas e outros profissionais. Pode projetar ambientes residenciais, comerciais ou espaços em locais públicos. Esse profissional costuma trabalhar como autônomo, montando seu próprio escritório, mas pode atuar também em escritórios de arquitetura, empresas especializadas em decoração e design de interiores ou, ainda, como consultor em lojas de móveis.

4. Quais as disciplinas necessárias para a formação do designer?

R: Existe um currículo básico de Competências e Habilidades exigido pelo MEC, para a formação do Designer de Interiores, sendo que cada escola deve usar pelo menos oitenta por cento desse currículo e completar os vinte por cento com conteúdos que achar conveniente.
Essas Competências e Habilidades se dividem em prática (projeto) e teoria, sendo que os principais conteúdos indispensáveis para a formação em Design de Interiores são:

– Desenho Livre
– Desenho Técnico
– Leitura e Interpretação de Projetos
– Desenho Arquitetônico
– Concepção de Projeto de Interiores
– Projeto Executivo
– Especificações
– Teoria da Cor
– Perspectiva Artística
– Perspectiva Isométrica
– História da Arte
– História do Mobiliário
– Teoria da Decoração
– Memorial Descritivo
– Metodologia de Pesquisa
– Revestimentos e Materiais
– Computação Gráfica
– Técnicas Ilustrativas
– Comunicação Visual
– Gestão de Projetos
– Projeto de Marcenaria
– Iluminação
– Instalações Prediais
– Normas (ABNT) e Restrições
– Projetos Comerciais
– Ecologia e Meio Ambiente

5. Quais os campos de atuação de um Designer de Interiores?

R: Depois de formado, esse profissional pode atuar no planejamento e desenvolvimento de projetos residenciais, lojas, hotéis, clínicas, estandes, prestar assessoria na escolha de móveis e objetos de arte, fazer editoriais sobre o assunto para a Internet, revistas, jornais, montar seu próprio escritório ou trabalhar em escritórios de arquitetura, lecionar em escolas, se especializar em fotografia de interiores, desenvolver maquetes eletrônicas, etc., dependendo da sua especialização.
Existem outras áreas que são mais específicas, como design de veículos, barcos, indústrias, entre outros.

6. Quanto ganha um profissional dessa área?

R: Como esse profissional ganha por projeto, é difícil estabelecer um ganho fixo mensal. Como em toda profissão, um profissional experiente e conceituado, que tem uma boa clientela, ganha razoavelmente bem, enquanto que um recém-formado precisa galgar um patamar mais confortável. Mas, trata-se de uma profissão em ascensão, tanto na área residencial quanto comercial. Por isso, as perspectivas são boas.

7. Quais opções de cursos existem no mercado?

R: Existem cursos de Nível Técnico, Tecnólogo e de Graduação completa, que visam a preparação do profissional para atuar no mercado de trabalho.

8. Qual é a diferença entre um curso técnico, tecnólogo e de graduação?

R: O curso de Nível Técnico tem no mínimo 800 horas, podendo demorar de 1 a 2 anos e tem o objetivo de preparar o aluno para o mercado de trabalho, de forma rápida e objetiva, capacitando-o ao exercício da profissão; o Tecnólogo é um curso de graduação escalonada, deve ter no mínimo 1.600 horas, dura em média 2 anos e tem como objetivos oferecer conhecimentos técnicos e científicos necessários para a formação de profissionais para atender campos específicos do mercado de trabalho. Basicamente, os mesmos objetivos do curso técnico, com a diferença de ter o dobro da carga horária e, consequentemente um custo mais elevado, se cursado numa boa faculdade. Além disso, muitas vezes, o aluno precisa estudar mais dois anos para se especializar. O aluno o, tem a possibilidade de avançar nos estudos, completar a Graduação e candidatar-se a cargos públicos e privados que exigem nível superior. Quanto ao curso de Graduação completa, este deve ter pelo menos 2.400 horas, duração média de 4 anos e é indispensável para formações mais completas, cuja carga horária do tecnólogo seria insuficiente para abordar todos os conteúdos necessários.

9. O que é melhor um curso de Nível Técnico, Tecnólogo ou Superior completo?

R: Uma boa escola técnica prepara o aluno de forma objetiva para o mercado de trabalho, em menos tempo e com um custo relativamente menor do que um curso tecnólogo ou de graduação numa faculdade de ponta.
Em geral, você não precisa frequentar as aulas todos os dias da semana e tem mais flexibilidade com os conteúdos.
É claro que ter um diploma de graduação é importante. Porém, uma boa faculdade sai caro e as que cobram muito barato, em geral, não tem credibilidade no mercado, pois esses cursos precisam de uma estrutura grande e bons professores, coordenação, etc., para preparar adequadamente o aluno. E isso tem custo. Além disso, você precisa fazer Vestibular, estudar todos os dias e o tempo para concluir o curso é, em média, de quatro anos.
É sabido que existe uma pressão da família, da sociedade e do próprio mercado de trabalho, para que você tenha um diploma de curso superior. Mas, às vezes, é melhor começar por um bom curso técnico do que fazer uma faculdade ruim, apenas para ter um diploma de graduação. Posteriormente, você pode completar os estudos (inclusive com aproveitamento de conteúdos), com graduação em Design de Interiores ou mesmo de Arquitetura.

10. Os cursos Técnicos são reconhecidos pelo MEC?

R: Não, o Ministério da Educação (MEC) não autoriza diretamente nenhum curso de Nível Técnico, mas somente cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado. Essa atribuição é das Secretarias Estaduais de Educação (SEEs), que são órgãos vinculados ao MEC.
Portanto se alguma escola técnica afirmar que o curso é reconhecido pelo MEC, desconfie.

11. Como devo escolher um curso?

R: Depois de definir quanto está disposto a gastar, quanto tempo quer esperar para entrar no mercado e como vai administrar sua agenda semanal, você deve realizar uma pesquisa profunda, primeiro na Internet depois pessoalmente, para saber qual a melhor opção. Fuja das escolas e faculdades que cobram muito barato e prometem muito sem comprovar nada. Visite as instituições mais sérias e conceituadas que oferecem cursos técnicos, tecnólogos e superiores; converse com alunos, leia sobre depoimentos dos alunos, procure saber quem são os coordenadores de curso; os professores, principalmente se eles atuam no mercado; veja o material didático da escola; o tempo que ela oferece este curso; quantos alunos por sala; sistema de atendimento; suporte fora do horário normal, etc. Peça para assistir uma aula experimental; veja a produção dos alunos; veja também se o curso é reconhecido por alguma associação da categoria e leia atentamente o contrato de prestação de serviços.

Enfim, toda essa “trabalheira” vai evitar dores de cabeças e decepções futuras.

13. O fato de não saber desenhar atrapalha o aprendizado?

maxresdefault

R: Não, isso não é um empecílho. Principalmente se a escola for especializada neste conteúdo e tiver professores capacitados para ensinar desenho. A grande maioria dos alunos que faz este curso na ABRA não possui nenhuma experiência anterior com desenho. E esse conteúdo é bastante importante para você adquirir noções espaciais, habilidade manual, trabalhar com uma parte do seu cérebro que não é muito utilizada, devidos aos problemas do cotidiano e aprender como representar graficamente seus projetos.

14. Dá para fazer o projeto no computador? Que softwares são usados?

R: Sim, hoje a grande maioria dos projetos é desenvolvida em programas de computador, como o AutoCad, Sketchup, Revit, Vector Works, Active 3D, 3D Max, etc. Inicialmente, você deve dominar bem o desenho em duas dimensões (2D), depois, partir para os softwares em 3D, para desenvolver as maquetes eletrônicas. Em qualquer caso, uma boa base de desenho livre e desenho técnico na prancheta são imprescindíveis.

15. É preciso ser bom em matemática para fazer este curso?

R: Não, mas é importante que você tenha um bom raciocínio lógico e consiga fazer as operações básicas, para lidar com medidas, escalas e especificações.

16. Existe o reconhecimento da profissão?

R: Sim, o fato de o próprio MEC ter desenvolvido as Bases Curriculares deste curso já é uma forma de reconhecimento. O Curso Técnico consta inclusive do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos do MEC. No entanto, a profissão de Designer de Interiores ainda está em fase de aprovação no Senado brasileiro.

17. Qual é a autonomia do Designer de Interiores, com relação a reformas?

R: Justamente pelo fato de a profissão ainda não ser regulamentada, não há normas que determine qual é a autonomia desse profissional, com relação à arquitetura dos ambientes. É certo, entretanto, que ele não pode fazer alterações na parte estrutural da edificação. Para isso, é preciso o aval de um arquiteto ou engenheiro responsável. Ele pode, no entanto, efetuar troca de piso, revestimento, construir bancada, forro de gesso, iluminação, fazer alterações nas partes de hidráulicas e sanitárias, sempre com a contratação de profissionais especializados.

18. Depois de formado posso abrir meu próprio escritório?

R: Sim, para isso é preciso que, além de dominar bem o desenvolvimento de projetos, você deve aprimorar as questões administrativas e ser empreendedor.

19. Onde o designer que está começando consegue trabalho/ clientes?

R: Em muitos casos, se você faz uma boa escola e se destaca, é possível que já comece a ter seus contatos e realizar pequenos projetos antes mesmo de terminar o seu curso.
O mercado de Design de Interiores está em ascensão. Mas, como em toda profissão, é preciso batalhar, participar de concursos, divulgar em revistas especializadas, frequentar mostras de design, lojas e empresas, fazer contatos, ter um site bem apresentável e fazer uma trabalho impecável, com ética, transparência e profissionalismo, pois, o próximo cliente sempre depende do anterior.

20. Qual é a melhor idade para começar este curso?

R: Não existe idade limite para começar. Em geral, as escolas exigem idade mínima a partir de 16 anos, com o Ensino Médio em andamento ou concluído.

21. Quais são os pré-requisitos para fazer um curso técnico?

– Ensino Médio completo ou em curso.
– Documentos necessários para a matrícula:
– Requerimento de Matrícula (fornecido pela escola)
– Requerimento / Declaração de Aproveitamento de Estudos (fornecido pela escola)
– 02 Cópias do Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Médio (Ensino Médio cursado em outros estados, trazer cópias autenticadas em cartório).
– Declaração de Escolaridade (se estiver cursando o Ensino Médio) – Original e Cópia do Histórico Escolar de Conclusão do Ensino Fundamental.
– Cópia do RG.
– Cópia do RNE (para estrangeiros).
– Cópia do CPF.
– Cópia da certidão de nascimento ou de casamento.
– Cópia do titulo de eleitor.
– 03 Fotos 3×4 (Atuais).
– Cópia do documento militar para o sexo masculino, entre 18 e 45 anos.
– Comprovante de Residência.
– Ensino Médio cursado em outro país, o interessado deverá procurar a Diretoria de Ensino e solicitar Equivalência de Estudos.

Se você se identifica com a área, não tenha medo e corra atrás do seu sonho.

Boa Sorte!

Então e isso pessoal, estou no 2 semestre da faculdade de Design de Interiores, e um curso apaixonante, onde você usa muito sua criatividade , depois que você faz Design de Interiores você descobre muitos erros na construção da sua casa. smile

No próximo  post irei falar sobre como e as aulas e materiais que uso na faculdade.

beijos

Make de Roqueira!

A maquiagem de hoje é uma inspiração de maquiagem roqueira. Durante rock rio, todos os anos, observo  muita make incríveis, seja celebridades ou ate mesmo na platéia que gosta de abusar dos tons escuros porém com um fundo mais quente. Amo em especial misturar tons de preto e dourado e por isso resolvi compartilhar um pouco de make rock com vocês.

Veja alguns make incríveis;

2016-23-11--14-09-08.jpeg

Alguns truques que podem ajudar bastante na hora de fazer a produção.

2016-23-11--14-17-27.jpeg2016-23-11-14-12-442016-23-11-20-53-18

Existe a maquiagem com emoção e a maquiagem sem emoção.Muitas roqueiras ama a maquiagem bem definida, com traços bem escuros, que trazem muita emoção na make, outras sem brilho, sem definição nenhuma . Vai do gosto de cada uma, Aí você pode ser feliz e se jogar nas make coloridas, desenhos no rosto e por aí vai.

Bom Meninas! esse foi mais um post de rock, Espero que tenham gostado!

Beijosunnamed-2até o próximo post!

comente-2

Como Ter Um Look Roqueiro

Olá meninas!
Hoje iremos falar sobre look de roqueiro, você que curte essa moda!
A primeira regra é que o preto deve ser cor predominante, não há roqueiro que se preze que não inclua o preto em suas roupas. Isso nos proporciona uma grande vantagem, podemos combinar esta cor com qualquer outra cor, utilizando estas peças de roupas para conseguir looks infinitos.
moda roqueira.png
Hoje é possível misturar mais de um estilo rockeiro para compor um visual legal. As peças mais requisitadas são as camisetas de banda, calças e jaquetas jeans, calças e jaquetas de couro, tênis tipo All Star, entre outros.
look-para-show-11moda-rock-2012-6 18199_457939147585990_331663532_nlook-rocker-roqueira-moda-feminina_thumb1-600x440moda-rock-feminina-6blog-de-moda-looks-para-o-rock-in-rio-4untitled-24-600x398
Então tive uma ideia de fazer um post mostrando looks baseados naquele estilo, de rock bem feminino sem nada muito pesado. Que eu amooo!!  Gosto muito de rock.
Bom meninas! Espero que goste, ate o próximo post.

Olá Pessoal!!! Sejam Bem vindos {a}!

Como Vocês estão?

Hoje estou retornando com o Blog para vocês, com força total.

Vou começar fazendo minha Apresentação, em formam de uma tag ; respondendo perguntinhas aleatórias.

Então vamos lá…

2016-15-11-21-30-35

Eu sou a Geovanna Ferreira, do blog Geovanna Blogueira.

1. Qual o assunto principal de seu blog?

R:Bom, irei falar de vários assuntos aqui, mas o principal deles e sobre   design de interiores, que amo de paixão e  como esta sendo minha faculdade de design, como esta sendo meu lado maternidade e vários outros assuntos.

2. Um filme que te faz chorar (e o porque) e serve de inspiração na sua vida?

R: Uma mente brilhante: Por que Qualquer um tem plenas condições de alcançar o sucesso e superar as dificuldades. O matemático John Nash prova tal teoria. Seus delírios e alucinações não o impediram de ter uma carreira respeitável e conquistar o Prêmio de Ciência Econômica em Memória de Alfred Nobel. 

3. Um canal no Youtube que vale a pena se inscrever?

R:Niina Secrets, que é uma blogueira, youtuber maravilhosa, que serviu de inspiração , e acompanho todo trabalho dela,acho que vale a pena se inscrever no canal dela é breves canal da Geovanna Blogueira. Rs rs…

4. Facebook ou Twitter ?

R:Facebook lógico page: Blog Geovanna Blogueira.

5. Como surgem as inspirações para as suas postagens no blog?

R:Surgiu pelo curso que escolhi fazer na faculdade, e com isso já tinha uma paixão pelo mundo de blogueiras, isso ajudou um pouco. E a blogueira e Youtuber Niina Secrets, que é uma inspiração querer ser uma blogueira de sucesso.

6. Um sonho ainda não realizado?

R: Terminar a faculdade e ser um blogueira de sucesso, ter meu carro. Rs rs…

7. Assiste seriados americanos? Qual (se a resposta for sim)? Porque (para sim ou não)?

R:Não, porque não tenho muito tempo para acompanhar todas as temporadas.

8. Qual a profissão que você pretende seguir? Como chegou a essa escolha?

R:Design de interiores e ser uma futura Arquiteta, e ser uma blogueira do ramo. Cheguei a essa escolha por paixão na profissão.

9. O que você não suporta? Porque?

R:Falsidade e mentiras.

10-Como se vê daqui 5 anos?

R: Formada, trabalhando na profissão escolhida e com meu carro dos sonhos. Rs rs…

 
Então pessoal, espero que tenham gostado!
Beijos e até o próximo post.
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close